Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Presentes’ Category

>

 Fazia um bom tempo que eu estava querendo muito esta pantufa. Exatamente esta! Um dos motivos é porque acho ela muito fofa e o outro é porque ela esquenta muito mais por ser estilo botinha.
Eu sempre procurava para comprar e quando achava estava sem dinheiro (rs), quando tava com dinheiro não tinha mais… enfim.

Eis que ontem o Fabio chega em casa com essa coisa mais fofa do mundo pra mim!! AMEIIIII! Ele se lembrou que eu queria exatamente esta e, como teve oportunidade, trouxe pra mim. Trouxe uma de bichinho pro Natan também e ele está todo prosa com a pantufa nova.

Fiquei igual a criança… hihihihihihihihihihihi. Que delícia colorida para deixar meus dias mais aquecidos e alegres. Eu fiquei até emocionada!!! Às vezes, uma besteirinha qualquer, um presente simples, faz tanta diferença na nossa vida que… afff! Sabe, não importa o valor, o que importa é a intenção.

Agora estou ainda mais colorida!!!

Anúncios

Read Full Post »

>

Algumas vezes eu tenho a nítida impressão de que crianças são anjos… se não forem anjos, elas possuem um canal de comunicação totalmente aberto com estes seres divinos (disso eu tenho certeza!). Como hoje foi mais um dia “daqueles”, onde o peso do mundo não saiu das minhas costas, a dor de cabeça (literalmente) tem sido a minha companheira por dias a fio. Me olho no espelho e percebo que os tantos problemas me fizeram envelhecer uns 10 anos. Olheiras, pele sem viço, olhos caídos, cabelos presos, sobrancelhas por fazer… Não me abandonei, apenas estou sem tempo para mim e esta situação será resolvida em breve. Tenho fé!

Então, pedi ao meu filho que me fizesse a gentileza de brincar em silêncio (ele conseguiu a proeza), pois mamãe não está passando por dias muito bons, mas que ele não se preocupasse que logo eu voltarei a ser aquela de sempre. Expliquei que às vezes os adultos ficam preocupados com algumas coisas, que é normal, e tudo isso logo passa… Essas coisas que a gente diz, que são verdadeiras, e que com jeitinho a criança compreende.

Fomos jantar. Só eu e ele. Preparei uma comidinha leve, com legumes e verduras. Fiz suco que ele adora, pus a mesa e assim, sem pressa, degustamos o nosso alimento. Enquanto comíamos, conversávamos sobre diversos assuntos e foi então que ele me falou:

– Mãe,  por que você não procura um pensamento feliz?
– Pensamento? – perguntei.
– É, pensa num lugar feliz… evita pensar em coisas ruins, pois se você fechar os olhos e pensar num lugar feliz, o fruto da sua imaginação vai lhe trazer muitas dicas.
– É mesmo? – eu queria saber mais.
– É… olha, funciona assim: você fecha os olhos, imagina o seu lugar feliz, mas este lugar tem que ser só seu, tá? Depois você vai se encontrar com o fruto da sua imaginação. Nesta hora é preciso cuidado, porque nem sempre o fruto da sua imaginação vai lhe dar dicas que você será capaz de usar e dar certo. Como ele tem muitas dicas pra dar, você escuta com atenção e veja qual dessas dicas vai te servir agora. Aí você usa ela, entendeu?
– Entendi!
– Bom, então você deita lá no seu quarto, relaxa, fecha os olhos e faz a sua viagem. Eu tenho certeza que você vai encontrar.

Passado um tempo, ele veio me beijar e me perguntou como era o meu lugar feliz, pois estava curioso pra saber. Eu lhe disse que o meu lugar feliz é um jardim… “- Já sei, cheio de flores né mãe?”… isso, um lugar cheio de flores coloridas, que não faz frio nem calor… “- Uma temperatura morna, seria?”… é, uma temperatura agradável, eu visto roupas confortáveis e tem uma grande cama com lençóis perfumados. Nela eu me deito e fico olhando pro céu, vendo o formato das nuvens, os pássaros passeando e bem do lado tem um grande gazebo com uma mesa de café da manhã bem diversa, com um monte de coisas gostosas.

Ele me contou que o lugar feliz dele é uma praça com um parque onde muitas crianças ficam brincando e o dia sempre é bonito. Então, ele me alertou que a gente sempre pode acrescentar situações ou coisas no nosso lugar feliz e que este lugar vai crescendo com o passar do tempo, vai ficando maior, cheio de coisas legais.

Procurei saber se ele sempre pensa no lugar feliz da imaginação dele e ele me respondeu que como criança ele não tinha problemas, então ele não precisa acessá-lo sempre, só em alguma situações. No final ele me disse assim:

– Mãe, dá uma olhada lá fora. Você lembra que todas as manhãs a gente escuta a natureza em volta da nossa casa? Então… a gente tem um lugar feliz que não faz parte da nossa imaginação, a gente vive nele todos os dias, basta mudar uma coisinha aqui outra ali e vai ficando do jeitinho que a gente quer. Mesmo assim, a gente pode ter um monte de lugares felizes na nossa mente e o fruto da nossa imaginação sempre vai estar lá para nos dar dicas. Presta bem atenção nessas dicas, porque ele (o fruto da nossa imaginação) não costuma repeti-las todas as vezes.

Bom, se crianças não são anjos, elas devem ser aqui na Terra, o que mais se aproxima deles.

Read Full Post »

>

Ontem foi um dia complicado que nem vale a pena mencionar por detalhes todos os problemas que venho enfrentando no decorrer deste mês de março. Além de não serem poucos, estão me deixando doente. Enfim… esquece e vamos para a parte boa!

É certo que quando tudo de ruim parece acontecer ao mesmo tempo, sempre acontece algo bom, talvez para mostrar pra gente que carinho, compreensão, amor e amizade ainda existem. E, foi assim, que ao final do meu dia turbulento recebi estes mimos da minha querida amiga Helena. Me emocionei!

Helena é dessas pessoas que parecem saber fazer as outras felizes. Seus gestos, desde os mais simples, são envolvidos com muito carinho que dá pra sentir no ar. Já a agradeci por email, mas queria fazer isso publicamente. Então ela soube o quanto foi importante para mim, neste momento, receber este abraço apertado. Só de falar me vem lágrimas nos olhos e sei que, para muitos, pode parecer bobagem, mas a diferença que este gesto fez na minha vida no dia de ontem, não tem explicação.

A cartinha especial com o selinho mostrando como a Lê cresceu, me fez derreter feito manteiga num pão de queijo quentinho. Justamente num momento em que pensei seriamente em desistir de muitas coisas, as palavras da Helena me trouxeram sentimentos bons, fizeram reacender a minha chama da motivação que continua abalada. É bom saber que ainda existem pessoas que acreditam na gente, na alegria e na tristeza. E, com isso, eu me lembrei novamente de acreditar em mim… e lembrei que por trás da minha fragilidade (sou humana) existe também uma força capaz de superar qualquer adversidade.

Helena foi um presente que recebi através do meu trabalho. Uma amiga que chegou como cliente e conquistou minha admiração, meu carinho, meu amor.

E agora, não posso mais falar nada, pois senão daqui a pouco terão que me juntar pelo chão de tão derretida que estou… rs. E eu sei que logo essa fase difícil da minha vida vai passar e eu vou poder voltar a ser inteira.

Com amor,
Mila.

Read Full Post »

>A sensação é boa! Embora eu ainda esteja com diversas pendências, não tem como deixar de sorrir num dia lindo como este e, muito menos, deixar de notar as sutilezas.

 
Minha pequena coleção de duendes e o presente da Liane, a luminária de abóbora.
 
Está florescendo no meu jardim…tão delicado!
 
Este é o copo-de-leite “mãe”, pois dele tirei a muda para plantar o que está florescendo na foto anterior.
 
Malu curiosa foi conferir o canteiro… rs.
 
Depois voltou para descansar!
 
Mas mais preguiçosa que a Malu, Kat abraçou o elefantinho disputadíssimo e não largou mais… rs.

Read Full Post »

>Finalmente neste domingo nossas cadelas chegaram. Meu filho estava num desespero só e todos os dias me pedia para ligar para a tia Liane e buscar as meninas, mas como choveu muito durante mais de uma semana sem parar, achei melhor deixar o tempo firmar um pouco para fazer isso.

Fizemos surpresa para ele que, mal sabia que suas cadelinhas chegariam neste fim de semana. Assim, combinamos um churrasco com a Liane e o Fabio (seu marido) e eles trouxeram a Malu e a Kat. O dia estava lindo e pudemos aproveitar bastante. Ainda precisamos pegar as informações com os criadores de Whippet para sabermos exatamente quais vacinas elas já tomaram, a data de nascimento, etc. Mas elas devem ter em torno de 4 meses de vida. Malu e Kat são sobrinhas do Wind, meu cachorro que foi roubado há alguns anos atrás. São bichinhos muito dóceis, carinhosos, quase não latem… eles conversam… rsrs. Amam pessoas, crianças especialmente, não mordem, não atacam e são muito brincalhões.

Malu e Kat nasceram num sítio aqui perto onde tiveram contato com cavalos, gatos, galinhas, patos e estão super acostumadas a conviverem com animais de outras espécies. Meu gato Dudu ficou meio cismado com a presença delas, mas logo viraram amigos. Meu filho está radiante e as meninas estão alegrando ainda mais a nossa casinha feliz. Elas estão se fartando no gramado imenso onde correm e brincam sempre que deixam a preguiça de lado (são muito preguiçosas… rsrsrs).

Eis fotos das irmãs esbeltas (Malu é a malhada e Kat é a tigrada):

 
  
  
  

Read Full Post »

>

Alguém me fez a seguinte pergunta: “Você está indo para uma casa nova e quero lhe dar um presente, o que poderia ser?”. Eu respondi: “Panos de prato!”.

– Panos de prato?!?!?!
– Sim, sim… panos de prato!

Em um momento eu pensei nos motivos de tamanho espanto, afinal, paninhos de prato sempre são muito bem-vindos. Mas depois entendi que quando se fala em presente costuma-se valorizar além da conta em termos financeiros, deixando muitas vezes de lado a utilidade do objeto.

Panos de prato são iguais à meias, por mais que exista certo preconceito em ganhá-las, nunca são demais e, além disso, não fazem volume. Na realidade, os tais paninhos se configuram em um presente simbólico, ou seja, a cozinha é um local onde todo mundo (ou a maioria) gosta de ficar. É na cozinha que surgem as melhores conversas enquanto preparamos o alimento ou lavamos a louça, é nela que nos aconchegamos para desfrutar de um cafezinho passado na hora, é onde os sonhos criam asas e se envolvem com as fragrâncias dos chás e bolos, onde vivemos momentos de alegria, reunimos pessoas que amamos, onde a nossa intimidade não fica tímida.

Portanto, elegi os panos de prato para simbolizarem a mudança de novos ares, os reencontros, a amizade, o carinho… são eles que acariciam nossas louças recém lavadas após um banquete, desde os mais simples aos mais elaborados, são eles que enxugam nossas mãos com cheiro de tempero e descansam sobre as panelas no fogão, eles que nos ajudam a desenformar as tortas e, muitas vezes, pousam em nossos ombros enquanto mexemos nas panelas. Os panos que vão e vem e que sempre precisam estar limpos e impecáveis.

E em meio aos panos de prato novinhos em folha e aos sonhos que começam a virar realidade em nossa cozinha pelas conversas e gargalhadas, é a vez dos nossos queridos amigos Joyce e Marcelo (que nos ofereceram o tal presente assim que nos mudamos) serem presenteados. Assim que subirem a serra em direção à Friburgo (nosso vizinho), receberão com muito carinho os famosos paninhos para inaugurarem a cozinha repleta de muitos sonhos e delícias. Estou incondicionalmente muito feliz por essa conquista de vocês!

Read Full Post »

>Presente!

>

Em nossa última visita à Teresópolis no sábado passado, ganhei este livro da Liane. Para quem gosta do assunto ou tem curiosidade para saber um pouco mais sobre as principais deidades hindus, é uma ótima pedida.
O livro é todo ilustrado e colorido, super agradável de ler. Ele mostra a hierarquia dos deuses, suas histórias, simbologia, etc. Claro que envolvendo os principais deles, pois os hindus possuem milhares de deuses. Achei muito interessante saber o motivo do Ganesha ter rosto de elefante e também um pouco mais sobre o mantra “Om”, fora os demais assuntos tão interessantes quanto.

Não consegui uma imagem melhor do livro na internet, então vai esta mesmo. Fiquei com preguiça de tirar foto do meu livro… rsrsrs… mas se quiserem eu tiro algumas fotos da parte interna dele e conto algumas curiosidades sobre o assunto aqui.

Read Full Post »

Older Posts »